15 truques para vencer um match

Todos os anos, na Primavea, o mundo torna a despertar para o formato do Match Play, por via do WGC-Match Play Championship. Houve um tempo em que só existia este sistema de jogo, inventado em 1754 (por oposição ao stroke play, que é de 1851, e ao stableford, de 1931). O seu quase desaparecimento é uma pena. Na verdade, o Match Play não é um jogo de 18 buracos: são 18 jogos de um buraco cada – e os mandamentos para subjugar um adversário são muitos e difíceis de gerir. Não quer experimentá-los ainda este fim-de-semana, no seu home club?/J.N.

 1. Saiba que o seu adversário também está nervoso.

Pelo menos tão nervoso como você próprio. Se um match play é uma guerra, como defendem tantos, a possibilidade de ser abatido estará sempre presente na cabeça de ambos. Nada de pânico no primeiro shot, pois. Se se colocar numa posição de subalternidade psicológica, perderá de certeza.

 

2. Seja agressivo a partir do tee.

Num match play, cada buraco significa apenas um ponto – ao contrário, por exemplo, do que acontece no stableford ou no strokeplay. Portanto, arrisque. O pior que pode acontecer é passar ao buraco seguinte com um ponto de desvantagem em relação ao resultado que tinha acumulado até ali.

 

3. Esteja atento aos shots do inimigo.

Sempre que o seu adversário for parar a um lago ou às árvores, a sua melhor opção pode ser jogar um ferro suave para o meio do fairway ou do green, mantendo estrategicamente a bola em jogo. Num match play, o seu adversário é mesmo o adversário, não o próprio campo.

 

4. Coloque o seu adversário sob pressão.

Em alguns momentos de um match play, especialmente no back nine, pode ser interessante, do ponto de vista estratégico, ficar mais curto do que o adversário, batendo a bola para o green – e até puttando – antes dele, de modo a deixá-lo com a batata quente nas mãos. Experimente.

 

5. Jogue à bandeira, mas contenha os danos.

Nunca se esqueça de considerar o lado para que será menos mau falhar. Isso é verdade em qualquer modalidade, mas ainda mais num match play. Na verdade, um bom up-and-down pode fazer mais pelo desequilíbrio emocional do adversário do que ficar a três metros da bandeira e fazer par.

 

6. Não tente bater um shot milagroso.

Se se vir numa posição difícil, à beira de perder um buraco, o melhor é assumir que o buraco está mal encaminhado, cumprir a sua rotina e cruzar os dedos à espera do falhanço do adversário. Provavelmente perderá o buraco, mas com a psicologia bem amparada para o buraco seguinte.

 

7. Nunca exteriorize a sua frustração.

Um bom jogador de match play identifica com facilidade a instabilidade emocional do adversário e alimenta-se dela. No instante em que falhar e desatar a bater com os tacos, terá provavelmente entregue ao adversário não um, mas vários pontos. Mantenha o controlo de si próprio.

 

8. Parta do princípio de que ele vai meter a bola.

Três putts é péssimo, dois putts é normal – mas um putt, sim, é perfeito. O do seu adversário é quase tão difícil como o seu? Pois “quase” é apenas “quase”. Num match play, concentre-se no buraco e tente mesmo meter a bola. Toda a gente tem direito a pelo menos um milagre por ronda.

 

9. Não espere putts dados.

Regra de ouro: em match play não há putts pedidos, apenas putts dados. Bem pode você, portanto, demorar-se a batê-lo – se o seu adversário não lho der, você vai mesmo ter de jogá-lo. O ideal é partir sempre do princípio de que tem de meter a bola no buraco – tudo o que vier a mais é ganho.

 

10. Não seja descortês no green.

Match play é guerra, sim, mas a própria guerra tem regras. Pressione o seu adversário, jogue com as emoções dele, mas seja leal. Não faça o que fazem muitos: oferecer ao adversário vários putts de metro e meio e depois obrigá-lo a meter um de um metro. É jogo sujo. Dê os putts só se são de dar.

 

11. Não se deixe afectar pela falta de cortesia.

Não seja queixinhas. É a pior coisa que se pode fazer num match play. Se o seu adversário for descortês consigo, não deixe que isso o afecte. Use-o em proveito próprio: ganhe-lhe o buraco – e não deixe nunca de sorrir. A ousadia há-de rebentar na cara dele, não na sua. É garantido.

 

12. Não se empenhe de mais.

Putt para ganhar um buraco ou um jogo é sempre putt com pressão envolvida. Se se tratar de um putt para empatar um buraco ou empatar um jogo, pior. Em nenhum outro momento de um match play, portanto, será tão importante você cumprir a sua rotina. Saia da bola. E respire.

 

13. Não desista nunca.

Num jogo stableford, se você está seis pontos abaixo do adversário ao fim do front nine, o mais provável é que já tenha perdido o jogo. Em match play, não: enquanto o jogo não tiver sido dado por concluído, as suas esperanças permanecem intactas. A batalha só acaba quando acabar.

 

14. Ponha-lhe o pé em cima do pescoço…

… e depois continue a pressionar até partir. Da mesma maneira que nunca deve desistir de um match play encaminhado, nunca dê por ganho um que esteja a correr bem. Saiba jogar estrategicamente quando é preciso jogar estrategicamente, mas não perca uma oportunidade de estocada final.

 

15. Seja gracioso.

Se perder, perca com um sorriso, congratulando o adversário. Se ganhar, ofereça-lhe a oportunidade de desforra. À sua frente está um homem que acabou de passar quatro horas sob a mesma tensão que o afectou a si – e que, ainda por cima, ou soube lidar melhor com ela, ou ruiu. Tenha coração.

Deixar um comentário