A loira da retrosaria

Se há uma coisa que muda na vida de um homem no instante em que ele se deixa obcecar por este jogo maravilhoso, é o seu léxico – e não raro ele dá por si a recorrer à gíria do golfe para pronunciar-se sobre os aspectos mais mundanos do seu quotidiano, de forma a prolongar tanto quanto possível a atmosfera telúrica, quase panteísta, de que se faz rodear durante aquelas quatro horas semanais em que tem como único objectivo meter uma bola num buraco em menos pancadas do que o fez na semana anterior.

De uma namorada antiga que não nos encantou o suficiente dizemos que “não passou o cut”. A um amigo que se separou e agora anda aos balanços, aportando aqui e ali, pedimos-lhe que tenha “cuidado com os três putts” – e, se em algum momento a loira da retrosaria aceita um dos nossos muitos convites para jantar, o mais certo é chamarmos a esse jantar “um birdie” (às vezes “um eagle”, depende de que retrosaria estamos a falar).

Tudo isso é belo – e tudo isso é irrelevante também. E, no entanto, nem tudo no glossário do golfe serve apenas para meter estilo. Um exemplo: “Expected Mean Stableford Score”. Palavrão? Talvez. Uma via sacra só para decorá-lo? Seguramente. Acontece que é provavelmente o palavrão mais importante para o golfe amador contemporâneo.

Segundo a EGA, European Golf Association, o “Resultado Stableford Médio Previsto” é “o resultado Stableford (…) que um jogador com handicap correctamente aferido tem maior probabilidade de obter quando joga uma volta de 18 buracos. Diz respeito a uma média – e jogadores de diferentes categorias de handicap devem ter diferentes médias de pontuação. Um jogador até hcp 2,4 deve fazer, em média, 34 pontos. Um jogador entre hcp 2,5 e hcp 5,4 deve fazer, em média, 33. Um jogador com handicap entre os 5,5 e os 9,4 deve fazer, em média, 32 pontos. Se tiver entre 9,5 e 13,4, deve fazer, em média, 31 pontos. Entre os 13,5 e os 18,4, deve fazer, em média, 30 pontos. Se estiver entre os 18,5 e os 26,4, deve fazer, em média, 29 pontos. Se tiver handicap superior, deve fazer, em média, 28 pontos.

Em média, note-se.

Todos os dias, no meu clube (como nos outros todos), dou por amigos de hcp 22 desencantados porque acabaram o dia com 35 pontos. Dizem-me que o ideal são 36 pontos – e que o normal, para eles, é pontuarem entre os 37 e os 40. Pois com eles não jogo eu, nomeadamente se se tratar de um torneio. Aos sábados, prefiro preparar-me para o jantar com a loira da retrosaria. Sem palavrões – pelo menos enquanto ela não passar o cut.

JOEL NETO

Deixar um comentário