Tó Rosado vence Optilink PGA Open

António Rosado bateu os dois campeões nacionais de 2012 para conquistar o seu primeiro título do ano e o primeiro desde Maio do ano passado, então no Montebelo Open, em Viseu. O algarvio, de 28 anos, sagrou-se campeão da primeira edição do Optilink PGA Open, o torneio de cinco mil euros em prémios monetários, que a PGA de Portugal organizou no bem tratado percurso do Onyria Palmares Beach & Golf Resort em Lagos, Algarve, com um total de 142 pancadas, 2 abaixo do Par.

Tó Rosado partiu para a segunda e última volta na liderança partilhada com Hugo Santos, seu companheiro no PGA Portugal Team, depois de ambos terem conseguido no primeiro dia 69 pancadas, 3 abaixo do Par do campo desenhado por Robert Trent Jones Jr. Nos segundos 18 buracos Rosado entregou um cartão de 73 (+1), enquanto o mais velho dos irmãos Santos, de 32 anos, contentou-se com um 75. Mesmo assim, o vencedor só se apercebeu da vantagem quando chegou ao último buraco.

«Achei que o Hugo estava a jogar bem e não tinha certeza, estava um pouco confuso. Só no tee do 18 fiz as contas e nessa altura percebi que ia à frente e tentei segurar o resultado», admitiu. «Importantes foram os meus birdies no 12, onde tive putt para eagle e no 16, para depois no 17 garantir com um eagle: dei um drive perfeito no fairway, seguido de um bom pitch e putt», explicou.

O que Tó Rosado, campeão nacional de profissionais de 2009, não sabia é que à sua frente, Gonçalo Pinto já tinha terminado a prova e estabelecera a liderança na Clubhouse, depois de ter sido o único jogador a bater o Par-72 do campo na última volta. O campeão nacional amador, que defende ainda esta semana o seu título, completou os segundos 18 buracos em 71 (-1) e apresentava um agregado de 144 (Par), pelo que, o eagle de Rosado no buraco 17 foi fundamental para evitar um playoff.

Entretanto, Hugo Santos também viveu um momento decisivo no buraco 17: «Aconteceu algo que eu jamais imaginei, mas aconteceu porque optei por jogar drive do tee num Par-5 curto, em que um simples ferro-3 teria sido suficiente para que o final tivesse sido outro, mas o golfe é isto e só tenho de aceitar este 2º lugar com um sabor amargo, aprender com o meu próprio erro, levantar a cabeça e seguir para o próximo torneio». O algarvio fechou com o mesmo resultado de 144 (Par) de Gonçalo Pinto.

António Rosado embolsou 725 euros pela vitória e Hugo Santos 600, enquanto Gonçalo Pinto, por ser amador, não teve direito a prize-money. Estes valores foram exactamente os inversos do sucedido no Open Quinta do Peru em Março, em Azeitão, onde Santos se sagrou campeão e Rosado foi 5º, mas recebeu o segundo melhor prémio monetário. Isso significa que, na Ordem de Mérito Tee Times Golf que a PGA de Portugal irá publicar hoje (quarta-feira no seu site oficial (www.pgaportugal.pt), Rosado e Santos deverão surgir numa co-liderança com 1325 euros/pontos.

Para António Rosado, não houve um gozo particular em bater os dois campeões nacionais de 2012, Hugo Santos, o de profissionais, e Gonçalo Pinto, o de amadores: «É claro que ter uma boa lista de inscritos valoriza mais uma vitória, mas preocupo-me mais é com o meu jogo, esteja a jogar com o Gonçalo Pinto, o Ricardo Santos, o Hugo Santos ou o Tiger Woods. Em contrapartida, ganhar é sempre, bom, dá confiança e o que gostei esta semana foi de ver que sou capaz de controlar-me mais. Posso não ter jogado sempre bem, mas nunca perdi a cabeça. No ano passado, se tivesse jogado como nestes dois dias, era capaz de fazer voltas de 78 ou 79. Agora, com a rodagem que tenho adquirido no Jamega Pro Golf Tour, ao serviço do PGA Portugal Team, adquiri mais consistência de jogo».

 

RESULTADOS:

1º António Rosado (PGA Portugal Team), 142 (69+73), -2, €725,00

2º Hugo Santos (PGA Portugal Team / PressPeople), 144 (69+75), Par, €600,00

2º Gonçalo Pinto (FPG / Vilamoura), 144 (73+71), Par, amador

4º Nelson Cavalheiro (Oceânico Golf / Nike), 151 (72+79), +7, €500,00

5º João Carlota (FPG / Vilamoura), 152 (73+79), +8, amador

6º Nuno Campino (FPG / My Golf), 156 (72+84), +12, €400,00

6º António Sobrinho (Vale do Lobo / Nike), 156 (79+77), +12, €400

8º Luís Franco (Palheiro), 157 (81+76), +13, €337,50

8º José Dias (Oceânico Golf / Nike), 157 (76+81), +13, €337,50

10º Sérgio Ribeiro (Miramar), 162 (80+82), +18, €300,00

Deixar um comentário