Hugh Grant: um golfista é um homem triste?

Já não é o namoradinho da Grã-Bretanha, porque entretanto teve uma filha, mas continua um dos solteirões mais cobiçados do Reino de Sua Majestade. Aos 52 anos, Hugh Grant persiste em recusar grandes compromissos, dedicando todo o tempo que pode ao golfe, modalidade pela qual há muitos anos trocou o críquete e mesmo o futebol (é adepto do Fulham). “Sou um golfista como deve ser: triste. De resto, quando começamos a jogar este jogo, é assim mesmo: acabou a tua vida, acabou a tua personalidade, acabaram os teus interesses. Só o golfe interessa.” Sócio do Sunningdale GC, um dos clubes mais elitistas de Inglaterra, Hugh joga também com frequência no Dunhill Links, na Escócia, onde de vez em quando Colin Montgomerie lhe dá uma lição. E assim se deixou de ouvir as suas velhas histórias de, digamos, namoricos com prostitutas de rua. Sempre teve alguma utilidade, o golfe…

Deixar um comentário