Tiger Woods na corrida apesar de lesionado

Condições difíceis e uma lesão num cotovelo não impedem o nº1 mundial de continuar a lutar pelo quarto título no Open dos EUA e pelo 15º no Grand Slam

Um campo que, a cada hora que passava, se tornava mais difícil. Pesado da chuva incessante, do vento que ontem soprava ainda mais forte do que na véspera. São estas as condições com que os participantes no 113º Open dos EUA se têm deparado no Merion Golf Club, em Filadélfia. E por isso Tiger Woods e Rory McIlroy mantêm intactas as aspirações para o fim-de-semana, mesmo tendo feito 73-70, 3 acima do par 70, nas duas primeiras voltas.

Somando 143, os nºs 1 e 2 do ranking mundial faziam parte, à hora de fecho desta edição, do grupo dos 28ºs. Estavam a cinco pancadas do líder provisório, Phil Mickelson, que concluíra a ronda inaugural na frente com 67 e continuava a comandar apesar de ter perdido uma pancada ao fim de sete buracos da segunda volta.
Woods revelou ontem que se lesionou no cotovelo esquerdo rumo ao primeiro lugar, a 12 de Maio, no Players Championship, naquela que foi a sua quarta vitória em 2013. Uma lesão que se reavivou quando jogou do rough na primeira jornada em Merion, mas que não o impede de continuar a perseguir a sua quarta vitória no Open dos EUA e a 15ª no Grand Slam, que seria a primeira neste capítulo desde 2008.

Adam Scott de fora

Embora a segunda volta ainda decorresse à hora de fecho desta edição, o australiano Adam Scott, nº3 do ranking e vencedor do primeiro major do ano, o Masters, estava claramente fora do cut provisório, fixado em 5 acima do par. Jogando as duas primeira voltas com Tiger Woods e Rory McIlroy, o australiano marcou 72-78 (+8). Phil Mickelson, o líder do primeiro dia mantinha-se na frente com -2, mas os melhores entre os que já tinham completado os primeiros 36 buracos eram Billy Horschel (72-67) e, depois, Luke Donald (68-72)./Rodrigo Cordoeiro

Deixar um comentário