Muirfield GC: só lá ganham monstros sagrados

Não é apenas mais um campo de golfe: é um dos palcos do British Open, é o palco do British Open deste ano (a 142ª edição, que arranca na quinta-feira da próxima semana) e, embora se tenha mudado inicialmente de Edimburgo para Musselburgh e depois de Musselburgh para Muirfield, é ainda hoje a casa oficial da mítica Honourable Company of Edinburgh Golfers, que esteve na origem do triunfo do golfe como modalidade desportiva e constitui o mais antigo clube de golfe do mundo. Desenhado espontaneamente por alguns pioneiros, foi redesenhado no final do século XIX por Old Tom Morris – a que Martin Hawtree acrescentou nos últimos anos uma série de  ajustamentos – e já recebeu quinze edições do mais importante torneio do Velho Continente, das quais a última ganha precisamente pelo campeão em título (Ernie Els, vencedor igualmente em 2020), que assim regressa para fazer uma dupla defesa. Quanto ao traçado, é simplesmente um dos mais carismáticos de toda a história da modalidade: um links puro e duro, dramático e belo, cheio de obstáculos e de desafio. Harry Vardon, James Braid, Walter Hagen, Ted Ray, Henry Cotton, Gary Player, Jack Nicklaus, Lee Trevino, Tom Watson ouß Nick Faldo – todos eles já lá ganharam. Isso quer dizer alguma coisa, não?

 

MUIRFIELD

SITUAÇÃO: Gullane, East Lothian (Escócia)

INAUGURAÇÃO: 1744

ARQUITECTOS: desconhecidos (redesenhado em 1891 por Tom Morris, Sr.)

FICHA TÉCNICA: 18 buracos (par 71, 6.625 metros)

MAIS INFORMAÇÕES:        +44 (0)1620 842123, hceg@muirfield.org.uk; www.muirfield.org.uk

Deixar um comentário