Os 4 títulos de Lydia Ko

A neo-zelandesa Lydia Ko tem 16 anos e quatro torneios profissionais conquistados. Segunda-feira passada era sétima do ranking mundial profissional. Mas insiste em continuar amadora – e, com isso, leva já quase um milhão de dólares desperdiçados. Nem Tiger Woods explodiu assim na alta competição

“Não me importo e não me importo. Se quiserem, posso dizê-lo mais duas vezes: não me importo e não me importo”, brincou Lydia Ko. Aos 16 anos, a jovem neo-zelandesa, de origem sul-coreana, continua a bater recordes no golfe feminino e no golfe em geral. A pergunta desta semana: “Tem a certeza de que não se importa por  perder mais 300 mil dólares?” Depois de ter suplantado por quase dois anos o registo de Ryo Ishikawa para o mais jovem golfista a vencer um torneio profissional, Lydia já alargou mais três vezes o seu registo: da Austrália à Europa, da Europa à América e da América à América novamente, mas agora em formato “revalidação do título”, uma das supremas honras no golfe. Ao todo, e desta vez, foram cinco as pancadas de vantagem sobre a segunda classificada (a francesa Karine Icher) do Canadian Women’s Open, do LPGA Tour, o principal circuito feminino mundial. Resultado: mais uma batelada desperdiçada em função da manutenção do estatuto de amador. Ao todo, e desde que começou a ganhar, Lydia Ko já atirou borda fora cerca de um milhão de dólares por se recusar a tornar-se profissional “antes do tempo”, mesmo ocupando já um lugar no – pasme-se – top10 mundial (sétimo lugar segunda-feira passada, após o segundo triunfo no Canadá). “Não me importo com o dinheiro. Já estou mentalizada para o facto de não o ganhar, portanto nem penso nele”, diz. “E, aliás, ainda nem sequer tenho planos para passar a profissional. Quero fazê-lo no tempo certo. E não vou fazê-lo seguramente antes de o meu pai e a minha mãe o aprovarem. São me meus chefes”, insiste, sorrindo. É um fenómeno totalmente sem precedentes na história do golfe, em muitos aspectos suplantando mesmo Tiger Woods: pela qualidade do jogo, pelos resultados apresentados, pelo desprendimento em relação à fama e à fortuna e, já agora, pela ideia de que guarda mais por detrás daquele olhar de adolescente do que conseguimos perceber. Um génio absoluto, no fundo. Atenção a ela.

 

GOLFISTA MAIS JOVEM DE SEMPRE A VENCER UM TORNEIO PROFISSIONAL

Bing Lee Samsung Women’s NSW Open 2012

ALPGA Tour

14 anos, Janeiro de 2012

4 pancadas de vantagem sobre Becky Morgan

 

GOLFISTA MAIS JOVEM DE SEMPRE A VENCER UM TORNEIO DO LADIES EUROPEAN TOUR

ISPS Handa New Zealand Women’s Open 2012

ALPGA Tour/Ladies European Tour

14 anos, Fevereiro de 2012

1 pancada de vantagem sobre Amelia Lewis

 

GOLFISTA MAIS JOVEM DE SEMPRE A VENCER UM TORNEIO DO LPGA TOUR

CN Canadian Women’s Open 2012

LPGA Tour

15 anos, Agosto de 2012

3 pancadas de vantagem sobre Inbee Park

 

GOLFISTA MAIS JOVEM DE SEMPRE A DEFENDER COM SUCESSO UM TÍTULO DO LPGA TOUR

CN Canadian Women’s Open 2013

LPGA Tour

16 anos, Agosto de 2015

5 pancadas de vantagem sobre Karine Icher

Deixar um comentário