PORTUGAL MASTERS: Quirós agora joga em casa – e nota-se!

No verão, Alvaro Quiros mudou-se de armas e bagagens para Vilamoura no verão e agora está na luta por um segundo título no maior torneio do golfe português 

Alvaro Quiros é um brilhante golfista espanhol de Cádiz de 30 anos cuja carreira foi travada em 2011 por uma lesão no pulso direito. Antes, tinha vencido seis vezes no European Tour, incluindo no Portugal Masters de 2008. Depois, passou por um calvário que culminou com uma intervenção cirúrgica em Novembro de 2012.

Desde então, procura regressar aos seus tempos áureos, mas sentia-se especialmente inspirado para o Portugal Masters. Afinal, iria jogar em casa, pois no verão mudou de residência para Vilamoura, e até representa agora o palco do torneio, o Oceânico Victoria, sendo, por isso, “companheiro de equipa” do português Ricardo Santos, outro dos embaixadores do mesmo campo.

E o ‘feeling’ do andaluz, 232º no ranking mundial, não estava errado. Ontem abriu a sétima edição da prova máxima do golfe nacional com um score de 65 pancadas, que lhe deu o comando repartido com o chileno Felipe Aguilar, o galês Jamie Donaldson, os ingleses David Lynn e Graeme Storm, o dinamarquês Soren Hansen, o irlandês Simon Thornton e o alemão Maximilian Kieffer.

Nada fazia prever esta grande volta por parte de Quiros, já que somava duas acima do par com cinco buracos jogados. Mas eis que jogou o resto do percurso em oito abaixo do par (oito birdies) para terminar a volta no topo da tabela. “Foi uma boa luta depois de ter começado tão mal. Os meus putts funcionaram maravilhosamente e essa foi a chave”, explicou.

Este primeiro dia, de temperatura quente e com mais vento na parte da tarde, registou resultados muito baixos, o que no caso do golfe quer dizer “excelentes”. 68 dos 126 participantes jogaram abaixo do par 71 e os primeiros 29 classificados estão separados por apenas dois shots. Ricardo Santos, o mais cotado dos portugueses, está somente a quatro do septeto de líderes, os quais são seguidos por nove jogadores com 66.

A maior parte dos favoritos não comprometeu e, dos 42 grupos de três que ontem evoluíram, destaque para o de Francesco Molinari, Nicolas Colsaerts (dois jogadores da últimas Ryder Cup) e Joost Luiten (2 vitórias em 2013), todos com 68. Matteo Manassero, o mais cotado em prova (31º no ranking) conseguiu idêntica marca.

Quanto ao detentor do título, Shane Lowry, marcou 70.

 

CLASSIFICAÇÃO

POS. JOGADOR PAÍS RONDAS RES.

1 David Lynn Inglaterra 65 – – – -6

Alvaro Quiros Espanha 65 – – – -6

Graeme Storm Inglaterra 65 – – – -6

Felipe Aguilar Chile 65 – – – -6

Max Kieffer Alemanha 65 – – – -6

Jamie Donaldson Gales 65 – – – -6

Simon Thornton Irlanda 65 – – – -6

8 Bernd Wiesberger Áustria 66 – – – -5

Marcel Siem Alemanha 66 – – – -5

Hennie Otto África do Sul 66 – – – -5

Deixar um comentário