Portugueses confiantes num bom resultado

Ricardo Santos e Filipe Lima serão os portugueses mais mediáticos da armada lusa que vai estar no Santo da Serra para o torneio 1500 do European Tour: o Madeira Islands Open 2014. Mas há outros sete portugueses em competição

Arranca hoje no Santo da Serra a 22ª edição do Open da Madeira com a presença de sete antigos campeões, entre os quais Ricardo Santos (2012), e outros oito portugueses. Com 600 mil dólares de prémios monetários em jogo, o nº1 português é apontado como um dos principais favoritos deste 1500º torneio do European Tour, ele que, tal como o vencedor de 2013, este ano ausente, o americano Peter Uihlein, foi eleito Sir Henry Cotton Rookie of the Year, depois de conquistar o primeiro e único título até agora no principal circuito europeu.

“Esta é sempre uma semana entusiasmante para mim. Adoro jogar na Madeira. Não só porque ganhei esta prova em 2012, mas também porque já fui feliz aqui como amador. Conheço muito bem este campo”, confessou. “A grande diferença para este ano é que o vento está a soprar forte. O campo torna-se muito mais desafiante”, acrescentou.

Atualmente na 85ª posição da Race to Dubai (ranking europeu), o português, de 31 anos, já conseguiu passar nove cuts nos 11 torneios disputados esta temporada, embora tenha mostrado uma consistência ainda maior nos últimos três (10º, 18º e 36º).

“Sinto-me confiante no meu jogo. Tenho jogado de forma sólida e espero continuar assim”, sublinhou, confessando que seria “muito especial, tanto para mim, como para os portugueses” se repetisse o trunfo de há dois anos.

Filipe Lima também tem boas sensações do Santo da Serra, tendo terminado no 9º lugar na última edição, um resultado importante no caminho para o 2º lugar nos rankings do Challenge Tour.

Agora, como membro-efetivo do European Tour, a sua ambição é outra e a vitória de Felipe Aguilar a semana passada em Singapura inspira-o.

“É uma grande semana para mim, porque é um torneio que se joga no meu país. Sinto-me bem e gosto deste campo”, afirmou o luso-francês, de 32 anos. “Este ano não tenho conseguido jogar bem nos fins de semana, mas se conseguir fazer quatro boas rondas os resultados vão aparecer”. 

Ricardo nem foi a Singapura…

Ricardo Santos confessou ter abdicado de jogar o The Championship, em Singapura, a semana passada para poder se apresentar em boas condições neste Open da Madeira. O algarvio parece estar com ambições de repetir o triunfo de 2012 no Santo da Serra, quando se tornou no primeiro português a vencer um torneio do European Tour em solo nacional. “Recusei um torneio de um milhão de dólares para estar aqui”, confessou o número 241 do mundo., 19º classificado no ano passado. 

Nove lusos no assalto à ilha

Além de Ricardo Santos e Filipe Lima, mais sete portugueses vão estar neste Open da Madeira. O campeão nacional Pedro Figueiredo, membro do Challenge Tour, promete tentar uma surpresa, tal como Gonçalo Pinto, que se juntou recentemente ao Pro Golf Tour. Também Hugo Santos, irmão de Ricardo, Tiago Cruz e Nuno Henrique não vão querer ficar na sombra. João Pedro Sousa, profissional do Santo da Serra, e o amador João Carlota são os ‘outsiders’.

 

Deixar um comentário