Daniel Brooks vence em dia trágico

Prova 1500 do European Tour marcada pelo nevoeiro nos primeiros três dias, mas principalmente pela morte do caddie Ian MacGregor neste último 

O inglês Daniel Brooks foi o vencedor do Open da Madeira mais curto da história. O denso nevoeiro que se fez sentir esta semana no Santo da Serra obrigou a organização a reduzir da 22ª edição da prova para apenas 36 buracos, mas foi a morte do caddie Ian McGregor no último dia de competição que manchou o torneio 1500 do European Tour.

Zim Mac, de 52 anos, sofreu uma paragem cardiorrespiratória quando se encontrava a subir o longo fairway do buraco 9 e ainda foi assistido em campo. Contudo, o caddie do escocês Alistair Forsyth, de nacionalidade zimbabueana, acabou por não resistir ao ataque fulminante.

Apesar da tragédia, o principal circuito europeu, decidiu-se por reatar a prova depois de consultar jogadores e caddies, após ter sido prestada uma última homenagem a Ian McGregor com um minuto de silêncio no putting green.

Forsyth sublinhou não ter dúvidas que essa seria a decisão que McGregor queria que fosse tomada.

“Todos ficamos atordoados, em choque total, ver aquilo acontecer diante dos nossos olhos”, lembrou. “Eu e os meus companheiros de formação (Adam Gee e Tano Foya) reunimo-nos com o diretor do torneio e falamos com o diretor do European Tour ao telefone e decidimos continuar com a prova. Conhecia o Zim há 15 anos e sei que ele queria isso”, acrescentou.

Quanto à vitória, essa, acabou por sorrir a Daniel Brooks. O inglês aproveitou alguma indefinição de Scott Henry, que só mostrou a sua força com três birdies a acabar, para levar a decisão para play-off. No entanto, aí o inglês foi mais forte e venceu logo no primeiro buraco.

 

Filipe Lima no top-10

Filipe Lima foi o melhor português no Open da Madeira, ao terminar empatado no 10º lugar com um agregado de -4, a cinco shots do vencedor. O luso-francês levou para casa um cheque de 8640€. O amador João Carlota, que iniciou a última volta numa fantástica 4ª posição, a dois shots da liderança, cedeu à pressão e acabou em 63º. Tiago Cruz (24º) e Hugo Santos (39º) estiveram em bom plano este domingo e terminaram mesmo à frente de Ricardo Santos (52º), campeão em 2012.

 

MADEIRA ISLANDS OPEN

Pos. Jogador País Rondas

1 Daniel Brooks Inglaterra 68 67 -9

2 Scott Henry Escócia 67 68 -9

T3 Fabrizio Zanotti Paraguai 70 68 -6

T3 Antonio Hortal Espanha 69 69 -6

T3 Jordi Garcia Pinto Espanha 69 69 -6

T3 Julien Guerrier França 69 69 -6

T7 Michael Lorenzo-Vera França 71 68 -5

T7 Johan Edfors Suécia 70 69 -5

T7 Martin Wiegele Áustria 69 70 -5

T10 Steven Tiley 72 68 -4

T10 Filipe Lima Portugal 69 71 -4

T24 Tiago Cruz Portugal 73 70 -1

T39 Hugo Santos Portugal 73 71 Par

T52 Ricardo Santos Portugal 72 74 +2

T63 João Carlota (am) Portugal 69 79 +4

Deixar um comentário