O ano de todas as ausências (e no entanto…)

Do lado dos Estados Unidos, Tiger Woods, Dustin Johnson, Billy Horschel e Chris Kirk. Do lado da Europa, Luke Donald, Francesco Molinari, Miguel-Ángel Jiménez e Joost Luiten. Por lesão, por dificuldades de qualificação, por escolha dos capitães ou simplesmente porque os processos de apuramento fecharam cedo de mais, a verdade é que ficam desta vez de fora da Ryder Cup quase tantos jogadores importantes quantos seriam precisos para fazer uma terceira equipa tão forte como as outras.

Deixar um comentário