Europa treme, mas recupera

Equipa da casa lidera por 5-3 ao final do primeiro dia da 40ª Ryder Cup. Mesmo assim, a jornada da manhã assustou. Os fourball correram melhor aos americanos, os foursomes aos europeus. O desnível, para já, é menor do que as previsões de comentadores e probabilistas faziam esperar.

Rory McIlroy e Sergio García, jogando lado a lado na qualidade de números 1 e 3 do mundo, não conseguiram mais de meio ponto (em dois), ontem, na primeira jornada da edição 40 da Ryder Cup, em curso em Gleneagles. Mas arrancaram-no de dentes cerrados, invertendo dramaticamente, com três birdies finais, um jogo que estava perdido para Rickie Fowler e Jimmy Walker. E foi esse meio ponto que consolidou a reviravolta na jornada.

Os Estados Unidos saíram na frente, vencendo a ronda matinal por 2,5-1,5, mas à tarde a Europa ganhou 3,5-0,5 para fechar o dia com um agregado de 5-3. Houve de tudo, como sempre: tensão, euforia e grande golfe. Ian Poulter e Webb Simpson (que ontem não fez um só birdie) são para já as maiores desilusões, enquanto Jamie Donaldson e… [LEIA MAIS NA EDIÇÃO DE AMANHÃ D’O JOGO]

Deixar um comentário