Ricardos lutam por um lugar

Ricardo Santos vai a Hong Kong à procura de desfazer a desvantagem de quatro mil euros para o 110º lugar da RaceToDubai. Ricardo Melo Gouveia conta os dias para a viagem à China

Filipe Lima está excluído, em resultado da cirurgia que o impede de lutar pelo seu cartão, mas Ricardo Santos e Ricardo Melo Gouveia permanecem na corrida, como aliás permanecem os vários jogadores ainda em acção na Escola de Qualificação. Facto: Portugal continua com possibilidades de conservar, em 2015, dois ou mesmo mais jogadores no European Tour. Mas, neste momento, não há um só dentro do cut.

Ricardo Santos falhou por pouco no Portugal Masters, em resultado de um mau swing (e de um duplo-bogey) no último buraco da segunda volta, mas, apesar de ter descido para 112º da classificação anual, ainda dista menos de quatro mil euros da almejada 110ª posição. O algarvio joga esta semana o Hong Kong Open de calculadora na mão, porque entretanto há uma série de jogadores a bater-se por um bolsa monetária muito maior no Volvo World Match Play Championship, de que Hong Kong é um opposite field. “Sinto que, neste momento, o que me separa de um grande resultado não são mais do que pequenas coisas”, disse ontem a O JOGO.

Ricardo Melo Gouveia, esse… [LER MAIS NA EDIÇÃO DE AMANHÃ D’O JOGO]

Deixar um comentário