América em delírio com “o novo Tiger”

Agora não é hora de ressalvas: Jordan Spieth é tão bom bom como Tiger Woods. Se não melhor. Desde domingo à noite, momento em que o jovem texano selou a vitória no Masters Tournament, tornando-se no segundo mais novo de sempre a fazê-lo (atrás de Tiger, claro) e apenas não batendo o recorde de resultado porque falhou um putt curto no 18, que o golfe norte-americano está em delírio. Jim Nantz, o venerável anfitrião da CBS Sports, anunciou mesmo: “A próxima geração está oficialmente aqui.”

O futuro o dirá. Para já, e depois de três anos a ver declinar Tiger Woods e ascender sucessivos jogadores ao topo do ranking mundial (Lee Westwood, Martin Kaymer, Luke Donald, Rory McIlroy, Adam Scott), até que McIlroy se fixou nessa posição, não é hora de ressalvas: é hora de saborear o doce sabor do ajuste de contas. Nomeadamente tendo em conta as três derrotas seguidas que a selecção norte-americana já leva na Ryder Cup.

“Este era o objectivo supremo da minha vida”, disse Spieth, já com no casaco verde vestido. “Atingi-lo aos 21 anos é coisa que simplesmente não esperava.” Foi assim o primeiro major do ano: triunfalismo do princípio ao fim, até porque Jordan (-18), que já vinha de três top3 seguidos – incluindo uma vitória –, dominou desde o dia de quinta-feira. No domingo à noite, resistiu a sucessivos ataques de Phil Mickelson (-14) e Justin Rose (idem). O diagnóstico diferencial está marcado para o Players Championship de Maio.

 

 Tiger orgulhoso

“Sabe muito bem conseguir tornar o jogo curto novamente a minha principal força”, disse Tiger Woods, domingo à noite, após o seu 17º lugar no Masters. Depois de chegar pela primeira vez ao fim de um torneio em 2015, o agora 101º do ranking mundial sublinhou estar “muito orgulhoso” e “muito contente” com o seu desempenho.

“Só duas pessoas sabem o que trabalhei para chegar aqui. Estou de volta!”, exultou. O californiano de 39 anos, vencedor de 14 majors e quatro casacos verdes, abriu e fechou com um 73 (+1), mas na sexta e no sábado arrancou resultados promissores: 68 (-4) e 69 (-3). No domingo, lesionou-se no pulso, depois de uma pancada aparatosa no buraco 9, mas alguns observadores torceram o nariz à verdadeira extensão da lesão.

 

Spieth segundo no ranking

Foi um fim-de-semana explosivo para Jordan Spieth. Depois de há duas semanas ter falhado a chegada ao segundo lugar do ranking mundial, ao ser eliminado por J.B. Holmes no playoff do Shell Houston Open, o jovem texano corrige o problema. A vitória no Masters Tournament torna-o ao mesmo tempo líder da FedEx Cup e o novo perseguidor do norte-irlandês Rory McIlroy no topo do ranking mundial. Outros jogadores a subir nas diferentes classificações: Justin Rose, Charley Hoffman, Bernd Wiesberger e Henrik Stenson.

Entre os portugueses, tanto Ricardo Melo-Gouveia como Filipe Lima, respectivamente 12º e 9º no Open do Quénia, ganharam mais de vinte posições no ranking.

 

RACE TO DUBAI

POS.   JOGADOR  PAÍS  PONTOS

1          Rory McIlroy          IRN    1.224.670

2          Danny Willet            ING    1.118.691

3          Justin Rose   ING    927.972

4          Ross Fisher  ING    753.512

5          Anirban Lahiri          IND    749.002

6          Bernd Wiesberger    AUT  727.942

7          Branden Grace         AFS    692.279

8          Louis Oosthuizen   AFS    666.071

9          Gary Stal       FRA   529.852

10       Henrik Stenson        SUÉ    514.944

——————————————

153     RICARDO SANTOS         PORTUGAL           28.920

–           RICARDO MELO GOUVEIA                PORTUGAL           –

 

FEDEX CUP

POS.   JOGADOR  PAÍS  PONTOS

1          Jordan Spieth           EUA   2009

2          Jimmy Walker          EUA   1680

3          J.B. Holmes  EUA   1233

4          Patrick Reed EUA   1173

5          Bubba Watson         EUA   1117

6          Dustin Johnson       EUA   1006

7          Charley Hoffman     EUA   1031

8          Ryan Moore            EUA   952

9          Jason Day    AUS   941

10       Hideki Matsuyama JAP    939

 

RANKING MUNDIAL

POS.   JOGADOR  PAÍS  MÉDIA

1          Rory McIlroy          IRN    11,53

4          Jordan Spieth           EUA   9,14

2          Henrik Stenson        SUE    7,63

3          Bubba Watson         EUA   7,40

5          Jason Day    AUS   6,38

6          Dustin Johnson       EUA   6,28

7          Adam Scott   AUS   6,17

8          Justin Rose   ING    6,00

9          Sergio García            ESP    5,73

10       Jim Furyk     EUA   5,69

—————————————————-

422     RICARDO MELO-GOUVEIA    POR   00,38

580     JOSÉ-FILIPE LIMA          POR   0,23

655     RICARDO SANTOS         POR   0,18

1200   PEDRO FIGUEIREDO     POR   0,03

Deixar um comentário